Banner
Ter, 16 de Agosto de 2011 00:27

O Risco dos anabolizantes.

Escrito por  FAIXA PRETA
Dar nota para esse item
(51 votos)
O Risco dos anabolizantes. Reprodução Facebook

O número de pessoas que adere ao uso de esteróides anabolizantes para moldar o corpo e ganhar força, resistência e velocidade, vem crescendo no Brasil e em todo o mundo.  O medicamento, apesar de proibido, é oferecido, principalmente, em academias de ginástica, sem qualquer controle. 
Os danos causados por seu uso, entretanto, podem ser graves e irreversíveis.  Esse problema já está sendo encarado como uma questão de saúde pública.

A busca por corpos esculpidos à base de medicamentos está levando jovens de aparência saudável a um vício muitas vezes sem volta.  O moivo é o uso dos chamados esteróides anabolizantes.  E não são apenas os atletas em busca de mais força, velocidade, e resitstência dos músculos os únicos a usá-lo.  Homens, jovens e mulheres que querem apenas ganhar massa corporal, em pouco tempo, também se deixam seduzir pelos efeitos da droga, para atingir com mais rapidez seus objetivos estéticos.

O abuso desse medicamento não é novidade. Entretanto, o problema e a adesão ao uso desses medicamenos em academias convencionais e seu comércio, no mercado negro, onde são conseguidos com cera facilidade tem muitos agravantes.  Esse uso estético não é medico, portanto é illegal e ainda acarreta problemas à saúde.

O que são esteróides anabolizantes


Os esteróides anabolizantes ou simplesmente anabolizantes são substâncias sintéticas similares aos hormônios sexuais masculinos e que promovem, portanto, um aumento da massa muscular (efeito anabolizante) e o desenvolvimento de caracteres sexuais masculinizantes (efeito androgênico). 
A massa corporal aumenta porque eles aumentam a capacidade do corpo de absorver e sintetizar proteína, além de reter líqüido provocando o inchaço dos músculos.
Entre os mais usados, incluem a testosterona, principal hormônio sexual masculino e derivados da testosterona quimicamente alterados, chamados de anabolizantes sintéticos. 
Geralmente, os anabolizantes ou “bombas”, como também são chamados, são administrados via oral em cápsulas ou injetados no músculo.  Muitas vezes, as drogas são usadas em associação de até três tipos diferentes e em doses até 100 vezes maiores que as preconizadas por tratamento médico.

Os esteróides anabolizantes têm uso clínico na medicina, sendo indicados para casos de deficiências nutricionais crônicas, osteoporose, deficiência de crescimento, problemas hormonais masculinos, como o câncer metastático de mama e no estímulo a eritropoiese em anemias severas.  Entretanto, só dever ser ministrado nesses casos, em doses terapêuticas e sob orientação médica.
Sua aquisição é controlada e se faz necessária receita médica para sua compra.  As doses habituais para os tratamentos, são de no máximo, 15 mg.  Sendo que,  atletas e fisiculturistas chegam a tomar até 300 mg por aplicação.
Por apresentarem efeitos de aumento de força e massa muscular, desempenho atlético além de efeitos estéticos, é procurado por atletas ou por pessoas que visam rápida melhoria na aparência física. 
No comercio brasileiro, os principais medicamentos à base dessas drogas e utilizados com fins ilícitos são:  Androxon®; Durateston®’ Deca-Durabolin® e Testex®.  Porém, além desses, existem dezenas de outros produtos que  entram ilegalmente no país e são vendidos em academias e farmávias. 
Muitas das substâncias vendidas como anabolizantes são falsificadas e acondicionadas em ampolas não esterilizadas, ou misturadas a outras drogas.  Alguns usuários chegam a utilizar produtos veterinários à base de esteróides, sobre os quais não se tem nenhuma idéia sobre os riscos do uso em humanos.

Devido a todos esses efeitos, o Comitê Olímpico Internacional colocou 20 esteróides anabolizantes e compostos relacionados a eles, como drogas banidas do esporte, ficando o atleta que fizer uso deles sujeito a duras penas que variam de quarto anos de afastamento à exclusão do esporte.
Como identificar o uso de esteróides anabolizantes? Sinais e sintomas característicos ajudam a identificar usuários de anabolizantes. 
Nenhum dos sinais ou sintomas é exclusivo do abuso de esteróides, mas a presença de um ou mais sintomas dever alerter parentesk medicos e treinadores para a possibilidade do uso dessas drogas.
As características mais comumente observadas são: rápido ganho de peso; alterações  na composição corporal; desenvolvimento desproporcional do tronco; acne severa; marcas de agulha; ginecomastia; edema; pressão arterial elevada; sangramentos nasais; hirsutismo e voz grave em mulheres.

As Conseqüências do uso de esteróides anabolizantes
Já está comprovado que o uso de esteróides anabolizantes só causa danos à saúde.  O efeito estético de um corpo saudável consguido pelo uso dessas substâncias é apenas aparente.  Os efeitos colaterais das superdosagens são muitos. 
Quando utilizados por mulheres, todos os esteróides anabolizantes implicam no risco de provocar masculinização.  Dentre os efeitos colaterais estão o crescimento de pelos faciais; irregularidade ou ausência do ciclo menstrual, voz rouca ou mas grave e acne.

Com a interrupção do tratamento logo na observação dos primeiros sintomas, ocorr regressão lenta do quadro observado.  Com o tratamento continuado (como no uso em longo prazo na terapia de combate ao cancer de mama), também podem desenvolver-se uma calvície de padrão masculine, excessive pilosidade corporal e hipertrofia do clitoris e redução no tamanho dos seios.

Pode ocorrer profunda virilização e graves distúrbios de crescimento e desenvolvimento ósseo quando os esteróides anabolizantes são utilizados por adolescentes, como maturação esquelética premature, puberdade acelerada com resco de crescimento raquítico. 
O uso continuado de androgênios em homens normais pode produzir azoospermia (diminuição do tamanho dos testículos e impotência, devido à inibição da secreção e gonadotrofina e conversão dos androgênios em estrogênios por aromatização, em tecidos extraglandulares.
Dessa forma, podem ocorrer efeitos colaterais feminilizantes, sobretudo a ginecomastia (desenvolvimento de mamas).
Também pode observar-se complicações a nível de próstata, com possibilidade de desenvolvimento de carcinoma e estreitamento da uretra, acarretando dificuldade para urinar.
Além desses efeitos, pode-se verificar ainda a retenção de água em associação com cloreto de sódio, responsável em grande parte pelo ganho de peso, pelo menos no tratamento em curto prazo e que também leva à hipertensão arterial. 
Nas doses utilizadas para o tratamento do hipogonadismo, a retenção de líqüidos geralmente não leva a um edema detectável, mas este quadro pode vir a ser problemático quando se utiliza grandes dosagens, ou ainda no caso de individuos com insuficiência cardíaca congestive ou insuficiência renal.
Pode ocorrer a incidência de icterícia e distúrbios de função hepatica que podem evoluir para a manifestação de adenoma e cancer hepático, principalmente quando são administrados compostos como no caso do estanozolol (winstrol). 
Quanto ao metabolismo lipídico, existe tendência à diminuição de HDL e aumento de LDL no plasma, com aumento na proporção colesterol / HDL-colesterol, com favorecimento da aterogênese, o que pode contribuir para o aumento da incidência de acidentes trombo-embólicos, infartos e acidentes vasculares.
Mais efeitos ainda são descritos tais como: distúrbios do sono; calvície e vômitos, dores em articulações e risco elevado de lesões em tendões e ligamentos.

O abuso de nabolizantes pode causar , ainda, uma variação de humor incluindo agressividade e raiva incontroláveis que podem levar a episódios violentos.  Esses efeitos são associados ao número de doses semanais utilizadas pelos usuários.

Usuários, freqüentemente, tornam-se clinicamente deprimidos quando param de tomar a droga.  Um sintoma de syndrome de abstinência que pode contribuir para a dependência.  Ainda podem experimentar um ciúme patológico; extrema irritabilidade; ilusões, podendo ter uma distroção de juglamento em relação a sintimentos de invencibilidade; distração; confusão mental e esquecimentos.

O uso compartilhado de esterôides por seringas e agulhas não esterilizadas é comum e pode expor o indivíduo a doenças como AIDS, hepatitis B e C e endocardite bacteriana.
Caminho sem volta.

Uma  parte dos efeitos colaterais dos anabolizantes são reversíveis, mas não se sabe até que ponto.  Em muitos casos, o nível de comprometimentos das funções é tão grande que não há opção de cura.  Várias pessoas já morreram por causa do uso indiscriminado dos anabolizantes. 
A hipertrofia muscular reguide após a interrupção do uso, o que leva jovens a usar repetidamente anabolizantes para manter sua massa muscular e estado atlético.  Essa situação aumenta o risco de outros efeitos colaterais não reversíveis e mais graves.

Por tantos riscos e inconvenientes, o uso indiscriminado de anabolizantes deve ser desencorajado, banido do meio esportivo.  A melhor arma capaz de resolver esse problema são as campanhas educativas, que esclareçam a todos a gravidade dos riscos a que os usuários estão submetidos.  O sucesso no esporte depende de talento; habilidade e mais que tudo, trabalho duro e treino.  O uso de anabolizantes é uma forma de trapaça que interfere na competição justa e o mais importantem são perigosos para a saúde.
Há muitas maneiras saudáveis para aumentar sua força e melhorar sua aparência física.  Se você leva à sério o esporte e a sua saúde, mantenha em mente algumas dicas:  Treine de forma segura, sem o auxílio de drogas; faça uma dieta saudável; descanse entre os treinamentos; tenha objetivos realistas e fique orgulhoso ao alcançá-los; procure supervisão de treinamento e dap arte técnica de profissionais confiáveis.

Procure supervisão de treinamento e dap arte técnica de profissionais confiáveis.  Procure evitar lesões obedecendo a regras e usando equipamentos de proteção.  Converse com seu medico sobre sua alimentação; sobre sua saúde e sobre como prevenir lesões e sobre maneiras saudáveis de seguras de se ganhar força e melhorar sua condição física.

- Publicidade

- Apoio

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
{alt}